A origem do Outubro Rosa

 

O Outubro Rosa não é apenas na primeira semana do mês. Tão pouco devemos falar sobre prevenção do câncer de mama apenas no mês de Outubro. Os esforços pela conscientização devem ser incisivos e diários, pois, os números são alarmantes. Em 2018, o câncer de mama vitimou mais de 627 mil pessoas no mundo, ocupando o quinto lugar em mortalidade mundial por câncer. Já no Brasil, para o ano de 2019 foram estimados 59.700 novos casos da doença. Por conta destes números que crescem a cada ano, o outubro Rosa é uma campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

Mas você conhece a origem deste movimento mundial? 

A história se inicia em Nova York no ano de 1991 durante a realização da primeira Corrida pela Cura quando laços cor-de-rosa foram distribuídos a todos os participantes da corrida, pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. Uma instituição sem fins lucrativos criada em 1983 pela irmã de Suzan que morreu em 1980, vítima do câncer de mama com apenas 36 anos. A corrida pela cura é realizada anualmente desde então, bem como a fundação é a maior entidade voltada para o câncer de mama no mundo. 

Ainda antes da década de 90, algumas cidades dos Estados Unidos já realizavam, de forma isolada, ações voltadas à prevenção da doença e a realização da mamografia. Mas em outubro de 1997 entidades de duas cidades do interior do país iniciaram ações efetivas voltadas à prevenção do câncer de mama por meio de conscientização e diagnóstico precoce, denominando o mês de Outubro Rosa. Ainda nesta década após aprovação do Congresso Americano, outubro se tornaria o mês nacional da prevenção do câncer de mama.

No Brasil, a primeira iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes à causa, que com apoio de uma empresa europeia de cosméticos, iluminou de rosa o Obelisco do Iberapuera em São Paulo no ano de 2002. Já em 2008 inúmeras entidades relacionadas ao câncer de mama cintilaram monumentos e prédios em suas respectivas cidades. Também neste ano, pela primeira vez o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, foi iluminado de rosa. E desde 2010 o Inca (Instituto Nacional de Câncer) participa produzindo eventos e materiais educativos sobre o tema. 

A mobilização é mundial, com promoção de palestras, eventos, desfiles, corridas e campanhas publicitárias.

Mas e você? Está fazendo a sua parte? Você mulher que está lendo este texto, já realizou os seus exames periódicos esse ano?

Você homem, fala com as mulheres da sua vida sobre esse assunto?

Além de ações de entidades públicas e privadas, as atitudes individuais são imprescindíveis para o combate ao câncer de mama. Portanto previna-se e cuide de quem você ama estimulando autocuidado.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Formulário de Contato

Você pode entrar em contato conosco através do formulário, para tirar dúvidas ou solicitar informações a respeito do tema abordado nesse artigo

© 2020 Todos os direitos reservados | Monise Teles Marketing e Planejamento | Desenvolvido por ILEX